Alverca

É mais conhecida por Alverca, mas o nome oficial como cidade e sede de freguesia é Alverca do Ribatejo. Em união com a freguesia de Sobralinho, forma a União das Freguesias de Alverca do Ribatejo e Sobralinho. Pertencente ao concelho de Vila Franca de Xira e ao distrito de Lisboa, possui 17,89 km² de área e 36 525 habitantes (2021). 

Alverca é uma das poucas cidades em Portugal que não é sede de município e é mais populosa do que Vila Franca de Xira.

É designada por "cidade verde" (devido ao elevado número de espaços verdes e ruas arborizadas). É um grande ponto de passagem a nível ferroviário (linha de combóios que liga Lisboa, passando por Alverca, ao Norte do País) e a nível de estradas (Autoestrada A1, Lisboa - Porto). 

Os mais importantes pontos de interesse de Alverca são o Museu do Ar, o Museu Municipal - Núcleo de Alverca, o pelourinho manuelino no Largo João Mantas (no centro de Alverca), a Igreja de São Pedro, a antiga Misericórdia e a Igreja dos Pastorinhos, que tem o segundo maior carrilhão da Europa e o terceiro maior do mundo. De assinalar são também o Jardim Álvaro Vidal e as belas vistas sobre o Tejo e a Lezíria.

Alverca é considerado o berço da aviação em Portugal, pois aí se instalou (em 1919) o aeródromo militar e as Oficinas Gerais de Material Aeronáutico. Foi em Alverca que funcionou o primeiro aeroporto internacional português, que serviu Lisboa até à inauguração do Aeroporto da Portela em 1940.

Breve História de Alverca

Os vestígios mais antigos da presença humana em Alverca datam do Paleolítico Inferior. Junto ao rio Tejo, por aqui deambulavam em busca de caça e pesca e recolhiam tudo o que a Natureza lhes punha à disposição.

Durante a ocupação romana, Alverca foi ponto de convergência de duas vias, uma seguia o vale de Vialonga e constituia-se como acesso privilegiado a Lisboa (Olisipo) e a outra ladeava o rio, na direção da atual Póvoa de Santa Iria. 

O topónimo Alverca surge no período medieval e trata-se de uma palavra que deriva do árabe «Albirca» ou «Alborca» e que significa terra alagadiça, fruto da sua localização junto ao rio Tejo.

Na Idade Média, Alverca é Vila e Condado, caracterizando-se pela existência de herdades, quintas e casais dentro dos seus limites. No reinado de D. Pedro I, em 1357, é nomeada Sede de Concelho.

A produção agrícola local de cereais (trigo, cevada, milho), os pomares (laranja), vinhas e oliveiras, abasteceram durante muito tempo toda a região, com o vinho e o azeite a assumirem um papel de destaque.

Em 1855 foi extinto o Concelho de Alverca, passando a integrar o de Vila Franca de Xira. Em 1856, Alverca foi das primeiras localidades a ser servida pelos caminhos-de-ferro, quando D. Pedro V inaugurou a primeira linha ferroviária de Santa Apolónia ao Carregado. Alverca, em 1886 tem a primeira iluminação pública, a petróleo. Em 1892, na Quinta da Figueira, é inaugurada uma “Fábrica Têxtil”, a primeira unidade fabril de vulto em Alverca, empregando 74 operários.

Ao longo do século XX a população cresce lentamente e a atividade económica continua a basear-se na agricultura, na pesca, no sal, na criação de gado, nos fornos de cal e nos lagares de azeite, tirando partido das suas férteis planícies e férteis em água. Na criação de gado, predominava o porco, as vacas leiteiras, as cabras e ovelhas, com o leite das quais se fabricavam queijos, famosos em quase todo o país. Outra riqueza de grande importância foi durante muito tempo a extração do sal, de grande qualidade, nas salinas junto ao Tejo.

Em 1918, é criado o Parque de Material Aeronáutico, que se instala entre a via-férrea e o Tejo, passando em 1928 a designar-se por Oficinas Gerais de Material Aeronáutico. É a partir da 2ª Guerra Mundial que as indústrias se instalam massivamente na zona, e onde se assiste a uma explosão demográfica.

Em 1961, é inaugurado o primeiro troço da Autoestrada do Norte (A1), com um nó de acesso próximo do núcleo urbano de Alverca, que veio melhorar imenso a acessibilidade a Lisboa.

Alverca, em 1968 tem na freguesia 33 indústrias, tornando-se um dos grandes baluartes da economia nacional em virtude das indústrias, nomeadamente as OGMA e a MAGUE (indústria metalomecânica), criada em 1957.

Alverca é elevada à categoria de Cidade a 9 de agosto de 1990.

Mapa: 
Atualizado em: 
3. Maio 2022

Apartamentos, moradias, terrenos e outros para venda em Alverca

Se deseja comprar casa, (apartamento, moradia, um terreno para construção, quinta, herdade, etc.) em Alverca, consulte aqui a oferta que tenho disponível. Caso não encontre o imóvel que procura consulte-me, pois a rede interna da Keller Williams Portugal dispõe de muitas oportunidades que esperam por si e alguma delas vai por certo corresponder às suas necessidades.

Siga-me nas redes sociais