Parque das Nações

O Parque das Nações, em Lisboa, é a mais jovem freguesia do país. Criada em 2012, com partes dos territórios de Santa Maria dos Olivais, Sacavém e Moscavide, ocupa uma faixa de 5 km paralela ao Rio Tejo, com mais de 21.000 habitantes, sendo que, dos 5,44 km² de território, um terço são espaços verdes e infra-estruturas únicas.

Outrora, uma zona caraterizada pelo desordenamento urbanístico e onde pontuavam armazéns, edifícios industriais e atividades poluidoras, a realização da Feira Expo 98 veio trazer uma nova vida à zona, graças a um projeto integrado de requalificação urbana.

Hoje o Parque das Nações é uma das zonas mais cosmopolitas de Lisboa, procurada por famílias de classe média e estrangeiros, que escolhem aqui morar para viver com qualidade. São vários os motivos que despertam o interesse por esta zona de Lisboa: a arquitetura contemporânea, os espaços lúdicos e de convívio, a oferta de comércio e serviços, a convivência com o Rio Tejo graças à sua proximidade e às infraestruturas ali criadas, os bons acessos rodoviários e transportes públicos, a oferta diversificada de restauração e os múltiplos espaços de lazer e cultura.

São muitos os pontos de interesse do Parque das Nações, entre os quais importa destacar:

  • A Gare do Oriente, com as suas famosas abóbadas desenhadas pelo famoso arquiteto Santiago Calatrava;
  • O Pavilhão de Portugal, concebido pelo arquiteto português Álvaro Siza Vieira e que mereceu o Prémio Valmor. É facilmente reconhecido pela pala de betão pré-esforçado, que invoca a ideia de uma folha de papel pousada em dois tijolos;
  • O Pavilhão do Conhecimento, um moderno museu de ciência e tecnologia com várias exposições interativas;
  • O Oceanário de Lisboa, um dos maiores aquários do mundo, o segundo maior da Península Ibérica e foi considerado pelo TripAdvisor's Travellers Choice o Melhor Oceanário do Mundo, em 2015, 2017 e 2018;
  • O Teleférico que transporta os visitantes na zona ribeirinha da Expo, 8 a 12 minutos num percurso de 1230 metros, pairando sobre o Rio Tejo a 30 metros de altura;
  • O Altice Arena (outrora designado por Pavilhão Atlântico) uma sala polivalente para acolher espectáculos de múcica e outros, com capacidade para 20 000 espectadores;
  • Torre Vasco da Gama, o edifício mais alto do país (140m de altura). Funciona como hotel "Myriad by SANA" e no último piso, no restaurante, pode usufuir de uma das melhores vistas sobre o Tejo e o Parque das Nações;
  • A Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes, concluída em março de 2014;
  • A Marina Parque das Nações, com 600 postos de amarração destinados a embarcações de recreio, estando preparada para acolher grandes eventos da atividade náutica;
  • A Universidade Sénior Parque das Nações; etc.

Para além da componente residencial e lúdica o Parque das Nações também se constitui como um espaço de atração para empresas e instituições variadas.

O Parque das Nações é atualmente considerado como um dos bairros mais seguros da cidade de Lisboa.

Mapa: 
Atualizado em: 
27. Setembro 2020
 
49 leituras

Siga-me nas redes sociais