Feira Internacional de Lisboa e Altice Arena duplicam de tamanho

Durante o evento da Web Summit 2018 foi anunciado pelo presidente da CML, Fernando Medina, que no âmbito do acordo firmado entre a autarquia, o estadoinfo-icon português e Paddy Cosgrave - o fundador da Web Summit - serão realizadas obras de expansão na FIL e do Altice Arena para acolher o previsível crescimento deste evento durante os próximos 10 anos.

Segundo um comunicado da organização do Web Submmit:

Uma parte do acordo é duplicar o tamanho do Altice Arena e da FIL durante os próximos três anos, para responder aos planos de crescimento do Web Summit. O arranque da primeira fase de expansão do projeto vai começar nos próximos meses e estará concluído para o Web Summit de 2019.

A primeira fase da obra, irá iniciar-se nos próximos meses, de modo a terminar a tempo da realização da 3ª edição da Web Summit, em 2019. Nesta primeira fase será dada prioridade ao aproveitamento do espaço vazio entre os atuais pavilhões e numa segunda fase, iniciar-se-à a construçãoinfo-icon e expansão dos novos pavilhões.

O complexo da F.I.L. inclui, além dos 4 pavilhões da Feira Internacionalinfo-icon de Lisboainfo-icon, que ocupam uma área total de 40 mil metros, a Praça Sony. Esta é uma das áreas que vai ser aproveitada para expandir a atual Feira de Exposições. Por outro lado o Altice Arena também está incluído nestas obras de expansão e remodelação, estando previsto que a área total dos dois espaços suba para 90.000 m2, mais do que duplicando a área atual.

A Praça Sony foi um dos espaços mais emblemáticos da Expo´98, período em que foi utilizada para acolher diversos eventos musicais ao ar livre. Encontra-se localizada na zona norte do Parque de Exposições da F.I.L. e tem uma área de 15.000m2.

Adicionalmente, os eventos do Web Summit também têm decorrido no Altice Arena, o antigo Pavilhão Atlântico, cujos atuais donos são Luís Montez da produtora Música no Coração e Álvaro Ramos da Ritmos&Blues. Segundo Fernando Medina:

Para este espaço estarão a ser projetadas obras de remodelação, não apenas para realizar o Web Summit mas também para atrair outros eventos internacionais de grande dimensão, como o congresso dos médicos, que movimenta dezenas de milhares de pessoas durante a "época baixa.”

Para financiar as obras de expansão e a comparticipação anual de 11 milhões de Euros destinada à realização do evento - durante os próximos 10 anos - serão utilizadas verbas do Orçamento de Estadoinfo-icon e a taxa turística cobrada pela Câmara Municipal de Lisboa (CML) pelas dormidas dos visitantes, a qual vai duplicar de 1 Euro para 2 euros por noite já a partir de 1 de janeiro de 2019.

Fernando Medina acredita que este aumento da Taxa Turística vai contribuir para o crescimento da receita anual para um valor superior a 16 milhões de euros por ano.

64 leituras