Keller Williams Portugal, faturação cresce 60% no 1º semestre de 2018

A faturação da Keller Williamsinfo-icon Portugal cresceu 60% no 1º semestre do ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. O valor total recebido, graças à atividade de mediação imobiliáriainfo-icon, foi de 750 milhões de euros.

Eduardo Garcia e Costa, Regional Owner da Keller Williamsinfo-icon (KW) Portugal, afirmou à Lusa:

Continuamos a crescer muito acima do mercado. Estamos a crescer pelos 60%, quando comparado com o primeiro semestre do ano passado, [para 750 ME], quando o mercado cresce à volta dos 20%, o que demonstra a diferença no nosso modelo de negócio.

O nosso modelo de negócio tem criado oportunidades para as pessoas de outras áreas de formação, que acabaram ‘estranguladas’ pela economia.

A empresa tem sabido beneficiar do "ciclo positivo" da atividade económica e do momento especial que se tem vivido no mercado imobiliárioinfo-icon nos últimos anos, especialmente desde 2013. Segundo Eduardo Garcia e Costa:

Os concorrentes da KW Portugal nunca foram as outras mediadoras, mas as consultoras, auditoras e grandes empresasinfo-icon que antes ofereciam oportunidades de carreira numa dimensão que atualmente já não conseguem oferecer.

 

Mas, antecipando que este momento não irá perdurar para sempre, afirmou que:

Que vai haver uma mudança vai. O quando é que ninguém vai saber responder, quando se notar já estamos a passar por isso. Até agora, os indicadores são de crescimento, mas vai haver um dia em que isso muda.

A estratégia da KW passa por uma aposta na formação (sendo uma das marcas de Franchising Imobiliárioinfo-icon mais premiada nos E.U.A. no que diz respeito à formação dos seus recursos humanos) e em concentrar os seus associados em agências com maior dimensão, designadas por Market Centers.

Sobre o sucesso da Keller Williams em Portugal, Eduardo Garcia e Costa afirmou que: 

Dentro do universo da KW, Portugal ocupa uma posição de destaque, sendo o maior mercado fora dos Estados Unidos, realidade que se explica com a aplicação de “uma abordagem inovadora” que fez a empresa ter sucesso no mercado norte-americano. Conseguimos trazer para Portugal as metodologias que levaram à liderança [nos EUA]. Tem a ver com a qualidade dos modelos e sistemas que tornaram esta empresa líder no mercado norte-americano, quando há dez anos nem estava no top cinco. 

Atualmente, a KW Portugal tem cerca de 1.900 associados, concentrados nas zonas urbanas com maior densidade demográfica: a grande Lisboainfo-icon, grande Porto, Coimbra e Leiria, Braga e Algarveinfo-icon. A previsão avançada pelo responsável é a de que este número suba para mais de 2.000 associados até ao final do ano:

Vamos querer ter uma maior presença em número de agências imobiliárias e vamos aumentar o número de associados. A produtividade média dos nossos associados tem vindo a crescer acima da média do mercado e estamos a atrair pessoas com um perfil diferente

7 leituras