Coimbra

Coimbra é a maior e mais desenvolvida cidade da região Centro de Portugal, com mais de 105 mil habitantes. A sua riqueza patrimonial e a boa conservação do legado arquitetónico contribuem para a beleza que ostenta e que fazem dela uma das cidades mais importantes de Portugal.

Património Mundial da Humanidade, os seus pergaminhos históricos remontam à era romana, elegendo-a como uma das cidades mais antigas da Europa! Foi ocupada por romanos, árabes e franceses e constituiu-se como capital do país até 1255, depois de Guimarães e antes de Lisboa assumir essa função.

A cidade espraia-se pelas duas margens do rio Mondego, que a atravessa por entre colinas, contribuindo para a sua nostálgica beleza, que a consagrou como a cidade mais romântica de Portugal, muito graças à trágica história de amor proibido, entre o Infante D. Pedro e Inês de Castro. Coimbra inspirou poetas e celebrizou o fado com o seu nome.

Cidade universitária, deve à sua Universidade muita da fama aquém e além fronteiras. Fundada em 1290 por D. Dinis, cedo ganhou importância no contexto europeu, constituindo-se como o centro da cidade e do seu crescimento para lá das muralhas. A população estudantil, atualmente com mais de 37.000 estudantes provenientes do resto do país e de todo o mundo, foi sempre um dos seus principais pilares culturais e de desenvolvimento económico. Daí o segundo nome de Coimbra: a Cidade dos Estudantes!

Para além da Universidade, o Hospital de Coimbra foi durante muito tempo um dos principais focos de atração e a principal infra-estrutura médica na região centro do país, para onde se deslocavam os enfermos em busca de alívio para os seus males. Construído no século XVI, é hoje conhecido como um  importante centro de investigação na área clínica e de especialidades médicas.

  • Universidade de Coimbra - Fundada em 1290 por el-rei D. Dinis (presume-se que a sua existência remonta a 1131), a universidade mais antiga de Portugal e uma das mais antigas da Europa, património da Humanidade, é um edificado que vale a pena visitar, pela antiguidade, pelos seus belos jardins, a Biblioteca Joanina, a Capela de São Miguel, a Torre da Universidade, o edifício principal e a Sala dos Capelos.
    etc. É também ela a responsável pelo pulsar da cidade, que se confunde com a vida académica, com destaque para, o evento mais aguardado do ano: a Queima das Fitas, celebrada no final do ano académico;
  • Hospital de Coimbra - A sua história confunde-se com a da Universidade. Construído inicialmente por dois edifícios, enquanto apoio à Faculdade de Medicina, remonta a 1560 (Colégio de S. Jerónimo) e 1568 (Colégio Real das Artes). Mas a sua história oficial começa em 1956, data em que foi inaugurado o actual edifício da Faculdade de Medicina (Polo I). Foi aí que nasceram alguns dos serviços e laboratórios do Hospital. Em 1986, surge o novo Hospital da Universidade de Coimbra (HUC), em Celas:
  • Quinta das Lágrimas - Famosa por ser o palco, juntamente com os seus belos jardins, do amor entre D. Pedro e Inês de Castro, conta a lenda que foi junto à Fonte das Lágrimas que Inês de Catro terá sido assassinada. Hoje é ocupada por um hotel de luxo;
  • Mosteiro de Santa Cruz - Monumento construído no século XII segundo o estilo arquitetónico Manuelino, localizado na baixa de Coimbra. Possui uma abóbada lindíssima e um órgão em estilo Barroco e as paredes da nave são decoradas com azulejos lisboetas azuis e brancos, que narram passagens Bíblicas. Segundo se presume, aqui terá existido a primeira escola de ensino regular de medicina, em 1131, antes da fundação da Universidade de Coimbra. Na Capela Mor está localizado aquele que foi o primeiro Panteão Nacional com os túmulos dos dois primeiros Reis de Portugal: D. Afonso Henriques e D. Sancho I. Não deixe de visitar o belíssimo Jardim da Manga anexo ao Mosteiro, datando do século XVI;
  • Sé Velha de Coimbra - Igreja ao estilo românico desenhada por arquitetos franceses, mandada construir em 1139 por D. Afonso Henriques, após a Batalha de Ourique, e que permaneceu quase intacta até aos dias de hoje. O grande número de capitéis esculpido, o aspeto exterior rodeado de torres e ameias relembrando um castelo, o claustro construído mais tarde por Afonso II em estilo pré-gótico, a decoração com azulejos hispano-árabes sevilhanos, são razões fortes para uma merecida visita;
    Sé Nova de Coimbra - Foi inaugurada no final do século XVII pelos jesuítas e apresenta elementos maneiristas e barrocos;
  • Mosteiro de Santa Clara-a-Nova - Construído no século XVII segundo o estilo barroco, no lugar do mosteiro anterior mais antigo, foi aqui que no século XIV foi sepultada a Rainha Santa Isabel;
  • Fado ao Centro - É um Centro Cultural onde pode assistir todos os dias a espetáculos ouvindo o famoso Fado de Coimbra. No Fado ao Centro funciona também a "Escola de Fado e Guitarra";
    Museu Nacional de Machado de Castro - Outrora o Paço Episcopal de Coimbra, hoje é um dos mais importantes museus de Belas-Artes de Portugal e deve o seu nome ao escultor nascido em Coimbra, Machado de Castro. O seu espólio inclui importantes núcleos de escultura, pintura e artes decorativas. Em 2011 foi inaugurado um edifício novo, que coexiste com o anterior.
  • Museu da Ciência - Localizado junto à Universidade de Coimbra, aqui encontra o Laboratório Chimico; um museu interactivo que retrata como funcionava o ensino de Química em Portugal e o Colégio de Jesus; um museu sobre a história natural, na perspetiva do século XVIII, com as suas coleções de física, zoologia, geologia, mineralogia e paleontologia.
  • Convento de São Francisco - Foi remodelado e inaugurado em 2016, passando a funcionar como um espaço cultural. Por aqui passam concertos de musica, espectáculos de dança; peças de teatro, etc.
  • Portugal dos Pequenitos - Um parque temático divertido que as crianças e os adultos têm que visitar pelo menos uma vez na vida! Uma viagem aos monumentos mais famosos de Portugal replicados em tamanho pequeno, para gáudio de todos!
Mapa: 
Atualizado em: 
7. Abril 2020
 
61 leituras

Siga-me nas redes sociais