Conselhos úteis para comprar casa

Antes de se aventurar a comprar casainfo-icon deverá refletir bem e ponderar os prós e os contras. Mais ainda se tratar da sua primeira compra! Com base na minha experiência, seleccionei um conjunto de dicas e conselhosinfo-icon que lhe poderão ser úteis.

Conselhos e dicas úteis para quem tecniona comprar casa

Para muitos esta é a compra de uma vida. O valor de aquisição de uma casa é normalmente elevado e implica um investimento elevado cuja amortização pode estender-se até 20 ou 30 anos. É demasiado tempo para se cometerem erros na escolha da casa certa.

Comprar ou arrendar casa?

Esta é a primeira pergunta com que muitos se questionam. Derivado à escassez de casas disponíveis para arrendamentoinfo-icon, comprar casa é muitas vezes a alternativa escolhida. Se olharmos apenas para a vertente financeira, podemos constatar que:

O aluguer implica uma prestação mensal a pagar ao senhorio sobre um bem que nunca será do inquilino. No fundo trata-se de um pagamento relativo ao serviço de habitaçãoinfo-icon, sem qualquer outro ganho.

Em alternativa, se optar por comprar casa com recurso ao crédito, ficará igualmente a pagar uma prestação ao banco, que por norma até é mais baixa do que a renda de uma casa, derivado aos valores tipicamente baixos das taxas de juro esta é a situação habitual.

Financiamento a recurso ao crédito

É claro que o ideal é comprar a casa com capitais próprios, mas isso não é uma opção para a maioria dos portugueses. As ofertas de crédito são muitas e variam de banco para banco, pode recorrer ao gestor de conta do seu banco e solicitar uma simulação. Embora o ideal é solicitar o mesmo a mais do que um banco. Não se esqueça, o ideal é que a sua taxa de esforçoinfo-icon não seja superior a 33%. Tente negociar a taxa de spreadinfo-icon pois essa é a única componente da taxa de juro que está ao seu alcance baixar. Existem diferenças significativas entre os bancos. A domiciliação do salário, contacto de seguros e cartões de crédito são factores que pesam na taxa de spread que o banco tem para lhe oferecer. O período máximo não convém que seja superior a 30 anos. Atenção às ofertas de crédito que apresentam valores significativamente mais baixos nos primeiros anos e depois sobem bastante no anos seguintes.

Negoceie, um plano em que a componente da amortização da dívida tenha uma percentagem constante ao longo do tempo. Por vezes os bancos apresentam um plano mais favorável nos primeiros anos à custa de uma contrapartida desfavorável: a prestação nesses anos serve quase totalmente para pagar juros. Caso mais tarde decida vender a casa, terá a desagradável surpresa de ainda dever a quase totalidade do valor inicial do empréstimo. O BCE e o Banco de Portugal estão mais exigentes do que nunca e impedem empréstimos para habitação com taxas de esforço elevadas e limitam a 85% o valor do empréstimo face ao valor da casa que pretende comprar (raramente chegam ao valor máximo legal de 90%). Pondere aumentar a entrada inicial para assim reduzir o valor do total do empréstimo. Quanto menor for este valor melhores serão as condições que o banco terá para lhe pode oferecer.

Todavia tem sempre a possibilidade de recorrer a um especialista de crédito que através de parcerias pré-negociadas pode negociar por si e apresentar a melhor proposta tendo em conta o seu perfil financeiro. Na KW Pr1meinfo-icon que facilitamos este processo através de um departamento próprio que possui acordos com a generalidade dos bancos e lhe pode apresentar o melhor plano de crédito. Tudo isto sem pagar um euro que seja!

 

 

 

 

13 leituras