IMT

IMT - Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas

O IMT ou Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas de Imóveis e aplica-se a transmissões de bens imóveis, localizadas dentro do território português.

Sobre tais transmissões poderá ainda incidir Imposto do Selo. A aquisição de mais de 75% do capital social de uma sociedade por quotas (bem como de um fundo de investimento imobiliário fechado de subscrição particular) que seja proprietária de imóveis situados em território português também determina a incidência de IMT.

Como se calcula o IMT?

O IMT incide sobre o mais elevado entre dois valores: o descrito no Contrato de Venda ou o VPT (Valor Patrimonial Tributário) do imóvel. Sobre esse valor é aplicada uma taxa (defina nas tabelas em baixo) e abatida uma eventual parcela de redução:

Fórmula de cálculo do IMT (Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas de Imóveis)

Se pretender, pode usar este simulador de cálculo do IMT para determinar o valor a pagar:
(já contempla as tabelas publicadas no OE de 2018)

Indique a zona de Portugal onde se localiza o imóvel

Esta ferramenta de cálculo possui propósitos meramente informativos e não pretende dispensar os serviços especializados profissionais.

Tabelas do IMT para o ano de 2018

As taxas relativas a este imposto, contempladas no Orçamento de Estado para 2018, estão estipuladas da seguinte forma:

Descrição Taxa
Prédios rústicos 5%
Outros prédios urbanos e outras aquisições onerosas 6,5%

Adquirente com residência ou sede em país, território ou região sujeito a um regime fiscal mais favorável (offshore)
(exceto pessoas singulares)

10%

Para os imóveis situados no continente e que sejam para habitação própria e permanente, as taxas são:

Valor sobre o qual incide o IMT Taxa Marginal a aplicar Parcela a abater
Até 92.407 € 5% 0 €

De 92.407 € até 126.403 €

2% 1.848,14 €
De 126.403 € até 172.348 € 5% 5.640,23 €

De 172.348 até 287.213 €

7% 9.087,19 €
De 287.213 até 574.323 € 8% 11.959,32 €

Superior a 574.323 €

Taxa única de 6%

No caso dos imóveis situados nas regiões autónomas e que sejam para habitação própria e permanente, as taxas são:

Valor sobre o qual incide o IMT Taxa Marginal a aplicar Parcela a abater
Até 115.509 € 5% 0 €

De 115.509€ até 158.004 €

2% 2.310,18 €
De 158.004€ até 215.435 € 5% 7.050,29 €

De 215.435€ até 359.016 €

7% 11.358.99 €
De 359.016€ até 717.904 € 8% 14.949,15 €

Superior a 717.904 €

Taxa única de 6%

Isenções

  • Alguns factos beneficiam de isenção, designadamente os a seguir mencionados, podendo a isenção estar condicionada à verificação de determinados requisitos:
  • Aquisição de prédios para revenda por sociedades imobiliárias;
  • Aquisição de prédios urbanos destinados a reabilitação urbanística;
  • Aquisição de prédios ou de frações autónomas com destino à instalação de empreendimentos qualificados de utilidade turística;
  • Aquisição de imóveis por Fundos de Investimento Imobiliário para Arrendamento Habitacional;
  • Operações de reestruturação ou de acordos de cooperação;
  • Aquisição de prédios classificados como de interesse nacional/público/municipal;
  • Isenção ou redução de IMT relativamente às aquisições de prédios que constituam aplicações relevantes, no âmbito do Regime Fiscal de Apoio ao Investimento (RFAI).

Artigos Relacionados

Área Bruta Dependente Área Bruta Dependente
As áreas brutas dependentes são as áreas cobertas e fechadas de uso exclusivo, não integradas no cálculo da área bruta privativa.
Ficha técnica da habitação Ficha técnica da habitação
A Ficha Técnica da Habitação (FTH) é um documento com a descrição das características técnicas e funcionais de um prédio urbano para fim habitacional.
Alvará Alvará de Construção
O alvará de construção é um documento que habilita o titular a executar uma obra de construção, nos moldes descritos no referido alvará.