Qual a melhor altura para vender a casa?

Saber qual o mês do ano ou o dia da semana em que se deve promover a venda de uma casa pode fazer a diferença, num mercado imobiliário cada vez mais competitivo. A compra ou venda do seu apartamento ou moradia é uma transação demasiado cara para ser encarada com leviandade, daí a pergunta que todos fazem: qual é o momento ideal? Não há uma época 100% segura para conseguir vender a sua casa, mas existem fatores que podem influenciar e por isso damos-lhe algumas dicas para escolher o momento certo para vender o seu imóvel

Índice

As estações do ano podem influenciar a venda de uma casa?

Sim, e os estudos apenas confirmam o que um consultor imobiliário experiente já sabia. Dependendo da altura do ano e da respetiva estação, assim as probabilidades de venda aumentam ou diminuem. Eis algumas das razões:

  • A Primavera é a melhor estação do ano para vender a sua casa. Isto deve-se provavelmente ao facto das pessoas estarem mais ausentes durante as férias de verão, ou mais ocupadas durante as celebrações de Natal. Outro facto positivo sobre a primavera é que as casas ficam mais convidativas graças aos jardins e ao ambiente exterior em floração. Além disso, o período de exposição solar aumenta, beneficiando a luz interior das casas e aumenta o número de horas úteis para marcar visitas. Por último, os compradores com filhos em idade escolar irão preferir comprar casa antes do Verão, pois se tiverem de mudar a escola dos seus filhos não o irão fazer após o inicio do ano letivo.

A primavera é a altura certa para fazer planos e mudar de casa

  • O Verão nunca foi o melhor momento para vender uma casa. Muitas pessoas escolhem este período para gozar as suas férias e por outro lado os compradores do tipo "familiar" vão estar mais ocupados a gerir o seu tempo de assistência aos mais jovens, por causa das férias escolares e depois, bem como no fim do verão por causa do arranque escolar.
  • O Outono pode ser um bom momento para vender uma casa. O clima ainda facilita as visitas. O número de compradores tende a decrescer após Outubro e portanto, as oportunidades de venda que possam aparecer deverão ser bem aproveitadas. Por outro lado no Outono o número de casas à venda tende a ser menor, graças à alta produtividade do 1º semestre, daí que as casas que são colocadas à venda neste período, desde que o preço de venda respeite os preços médios do mercado, tendem a ter maior visibilidade e portanto maior procura.
  • O Inverno pode ser o momento mais difícil para vender, especialmente antes do Natal. Se não está pronto para colocar a sua casa no mercado antes de dezembro, provavelmente valerá a pena esperar até janeiro, quando as pessoas estão mais recetivas a planear o que fazer durante o novo ano.

O que dizem os estudos acerca da melhor estação do ano para vender a sua casa

Qual o melhor período do ano para vender uma casa? Esta é uma pergunta que muitos proprietários e mediadores já se fizeram e claro, cada um tem o seu palpite. Mas este assunto é tratado com maior rigor quando se trata de empresas ligadas ao mercado de anúncios imobiliários, tal como o Grupo Zillow (a maior empresa de anúncios on-line para imóveis).

Estudo do Grupo Zillow sobre a oferta de anúncios de venda de casa nos E.U.A.Para o Zillow e após um estudo relativo aos imóveis publicados nos sites do grupo (que atua maioritariamente nos E.U.A.) é na primeira quinzena de maio que a pressão da oferta mais aumenta, com impacto positivo no volume de vendas. Quem anuncia neste período mágico consegue vender a sua casa 18.5 dias mais rápido do que fora desta janela temporal. De qualquer modo, o período que abrange os meses de Março a Junho é o mais adequado para conseguir vender a sua casa, ou seja durante a Primavera.

Em relação ao dia da semana o estudo refere que o sábado é o melhor dia para iniciar a promoção e a colocação de anúncios de venda. As estatísticas do portal Zillow apontam para um volume de visitantes 20% maior nesse dia, do que para outras casas anunciadas durante o início da semana.

Segundo a todo-poderosa HomeOwners Alliance, sediada na Grá-Bretanha e que representa 17 milhões de proprietários de imóveis e 5 milhões de aspirantes a esse estatuto, as estações do ano têm um impacto diferenciado sobre as vendas de imóveis, tendo confirmado que a Primavera é efetivamente a estação mais indicada para colocar o seu imóvel à venda. 

Em Portugal, este padrão repete-se e podemos observar através dos dados da Google que, a procura para os 3 maiores portais de imobiliário arranca forte no início do ano, antecedendo o período de maior atividade imobiliária da Primavera e vai decaindo ao longo do resto do ano:

Procura pelos 3 principais portais de anúncios imobiliários em Portugal , segundo a Google

Factores regionais que influenciam o melhor período de venda

Mas, em cada país ou região existem factores de ordem local que influenciam e até contrariam as tendências descritas. P.ex. em Portugal:

  • O Verão é a estação do ano em que o número de emigrantes que visitam o nosso país mais cresce. Ora, o mercado de investidores e compradores pertencentes a este segmento tem vindo a aumentar nos últimos anos. Em 2016 e em Portugal, por cada 5 pessoas que procuraram casa, uma vivia fora do País.
  • A compra de casa ao abrigo dos Vistos Gold e dos planos especiais de impostos para cidadãos não residentes tem sido um sucesso, contribuindo de forma significativa para atrair investidores, mesmo fora do período mágico da Primavera atrás referido. Mas, com as recentes alterações no âmbito do OE 2020 é previsível que este mercado diminua de importância em Lisboa e no Porto, e possa estimular outras regiões no interior de Portugal.
  • O mercado do Arrendamento Local tem sido nos últimos anos um das principais motores na dinamização do mercado imobiliário em Portugal. Lisboa e Porto à cabeça, mas também um pouco por todo o país, as licenças de AL vieram para ficar e têm contribuído para recuperar imóveis degradados ou abandonados e são responsáveis por uma fatia substancial do volume de vendas no mercado residencial. Mas com as recentes medidas de contenção que muitas autarquias e determinadas freguesias têm vindo a implementar de modo a limitar o número de imóveis a uma taxa máxima de 20% a compra ou venda o seu imóvel deverá ter em consideração esta realidade.
  • Por último, o número de casas disponíveis para venda, no bairro ou freguesia onde a sua casa está localizada, é um factor muito importante a ter em conta, especialmente para apartamentos ou moradias com a mesma tipologia, idade e características. Muitos proprietários esperam primeiro que um dado imóvel na vizinhança seja vendido, antes de colocar o seu à venda. Isto se o preço for uma desvantagem em termos comparativos. A lei da procura e da oferta, diz-nos que quando existe escassez de produto os preços sobem, caso contrário irão estagnar ou mesmo descer.

Vender a sua casa mais rapidamente ou pelo preço mais alto?

Nem sempre o fator tempo é o mais importante, pelo menos para todos os proprietários. Há quem prefira vender a casa pelo preço mais alto, privilegiando o valor da venda em detrimento da rapidez de venda.

Pois, o que estes estudos também sugerem é que, com o avançar do ano, após o período de maior oferta de anúncios de venda de casas, a oferta tende a escassear tornando os imóveis à venda mais apetecíveis e suscetíveis de propostas concorrentes de compra. Tal, pode contribuir para realizar boas vendas em termos do preço final.

E 2021 será um bom ano para comprar ou vender casa?

2021 será um ano atípico não só por causa da pandemia do Covid-19, mas também por causa das consequências económicas que inevitavelmente esta acarretará.

Quando falamos no ano ideal para vender ou comprar o seu imóvel há uma condicionante que surge à cabeça: qual o estado do mercado de crédito para habitação? Em 2021, tal como em 2020, as taxas de juro e o spread bancário têm-se mantido a níveis excepcionalmente baixos e não é previsível que venham a subir nos próximos anos, até porque a crise económica associada à pandemia do Corona vírus está aí à porta. Ora, financiamento mais barato, associado a um mercado de arrendamento com escassez de imóveis e a preços razoáveis, são fatores que estimulam a aquisição de casa para habitação própria.

Outro fator que molda a dinâmica do mercado imobiliário é a relação entre procura e oferta. Enquanto a oferta de imóveis for inferior à procura, os preços manter-se-ão altos o que é menos bom para comprar imóveis. 

Por outro lado, mesmo considerando alguns fatores negativos que as crises sempre trazem (o turismo será uma das atividades mais prejudicadas pela pandemia do Covid-19) Portugal tem vindo a afirmar-se nos últimos anos como um dos países da Europa mais atrativos para quem procura viver e trabalhar, num mundo cada vez mais global onde as fronteiras entre países perdem força.

Apesar disso, ao longo de 2020 Portugal tem registado uma correção em baixa dos preços no mercado residencial de casas usadas, sendo que esta tendência se deverá manter em 2021. Ou seja, são muitos os fatores que aconselham uma escolha mais conservadora do preço de venda da sua casa, entre eles:

  • O aumento da oferta de casas de construção nova, que é uma opção mais atrativa para o comprador do que comprar uma casa usada; 
  • As limitações legislativas impostas ao Visto Dourado previstas para 2022, mas que em 2021 poderão ainda atrair alguns compradores para Lisboa e Porto, "antes que a porta se feche";
  • As previsíveis alterações ao programa de isenções fiscais para compradores oriundos do Espaço Schengen (fala-se em criar uma taxa de IRS na ordem dos 10%). Este programa tem atraído muitos compradores desta zona europeia, que beneficiam de isenções fiscais em troca da compra de uma casa em Portugal;
  • As limitações impostas a algumas zonas de Lisboa e Porto no que diz respeito à emissão de novas licenças para Alojamento Local;

Para quem compra é bom, para quem vende é menos bom. Mas estas são as dinâmicas que suportam um mercado imobiliário saudável. 

Outros fatores com impacto na promoção da venda de uma casa

No final, o que estes estudos revelam é que a procura e a oferta, nesta como noutras áreas comerciais, tem uma influência notória sobre o sucesso da venda. O momento em que decide anunciar a venda da sua casa é importante mas não determinante, pois deverá também ter em conta outras questões, tais como:

  • É importante saber escolher o preço de venda mais adequado pois, o cliente interessado quando confrontado com o preço doutros imóveis à venda na vizinhança poderá preterir o seu.
  • Anunciar no maior número possível de sites especializados aumentando a janela de visibilidade do seu imóvel. Esta questão é muito importante, todavia não deverá cair no erro de "banalizar o seu imóvel", sendo que "a venda sem contrato de exclusividade" é muitas vezes meio caminho para a sua casa sofrer com esta desvalorização.
  • Publicar anúncios de venda da sua casa recorrendo a fotos/vídeos com qualidade e boas descrições que foquem detalhadamente as características e vantagens da sua casa (descrevendo os serviços, escolas, transportes, etc. que existem nas proximidades) é também muito importante.
  • Sem querer "puxar a brasa à minha sardinha" recorrer a um consultor de mobiliário de topo é uma opção inteligente. Um bom profissional irá ajudá-lo a escolher o preço certo recorrendo à sua experiência e conhecimento dos preços de mercado e dar-lhe-á conselhos para valorizar o seu imóvel:
    • produzindo uma boa campanha de divulgação comercial da sua casa;
    • investindo em canais de Marketing Digital, publicidade, destaques pagos, etc. 
    • aconselhando melhorias no seu imóvel que possam ser impeditivas da venda da sua casa pelo melhor preço;
    • ajudar a escolher o melhor preço de venda e a melhor altura para pôr a sua casa à venda.

Chamo-me Ana Mação e sou consultora de topo na KW Portugal, caso esteja interessado em obter a minha ajuda pode preencher este formulário, enviar-me uma mensagem para: ana.macao@kwportugal.pt ou contactar-me através do telefone: (351) 934 200 400.

Atualizado em: 
15. Setembro 2019
 
2.096 leituras

Siga-me nas redes sociais