Oeiras, um concelho com uma dinâmica imobiliária especial

O que há de tão especial em Oeiras para continuar a atrair quem quer comprar casa? Portugueses e estrangeiros continuam a eleger este concelho como a sua próxima morada, com ou sem COVID-19!

Lisboa, há muito que deixou de conseguir satisfazer a procura de habitações e daí o forte crescimento registado do preço por metro quadrado, na venda e arrendamento de casas. Em 2019, a capital apresentou o preço mediano de alojamentos familiares mais elevado (3 247 €/m2), entre as 7 cidades de Portugal com mais de 100 mil habitantes e registou um crescimento homólogo de +7,9%

Este facto teve como consequência novos fluxos na procura de habitação, tal como já ocorreu noutras cidades europeias: muitos proprietários aproveitam para vender as suas casas em Lisboa e comprar ou arrendar imóveis nos concelhos periféricos, aproveitando as mais valias realizadas.

Oeiras e Cascais foram os concelhos que mais se destacaram recentemente, neste fluxo imobiliário e Oeiras aquele que está a registar o melhor desempenho. Quer no que diz respeito ao licenciamento de novas construções, quer no número de transações imobiliárias, quer na valorização dos preços de casas usadas. Por outro lado, no pós-Covid-19, Oeiras registou uma maior procura e valorização nas Moradias e Terrenos para construção e detrimento dos apartamentos, em linha com a procura global mundial. Esta é uma mudança que veio para ficar, a casa passou a ser um refúgio da pandemia mas também o "Escritório do Futuro", com o crescimento do teletrabalho. Hoje, quem quer trocar de casa, dá prioridade aos imóveis com terreno, terraços, varandas, uma divisão para escritório ou condomínios com espaços de fruição e lazer. Em baixo podemos observar todas estas dinâmicas, com o recurdo aos dados de avaliação Bancária de habitações em Oeiras até Junho de 2020, publicado pelo I.N.E.

Avaliação Bancária de Habitação - Junho 2020

O que é que Oeiras tem de especial?

Oeiras percorreu um caminho de mais de 3 décadas de crescimento e investimento, que começa agora a dar frutos em termos de competitividade, face aos concelhos vizinhos. A aposta em zonas verdes e de lazer, parques empresariais, escolas e universidades atraiu e continua a atrair novos residentes. Tudo isto foi ocorrendo com respeito por taxas de densidade demográfica e coerência urbanística que não encontramos noutros concelhos da Grande Lisboa. Como consequência, o crescimento da malha urbana do concelho surge como mais equilibrado, distribuído por todas as freguesias e não concentrado apenas na vila de Oeiras.

Radiografia rápida do concelho de Oeiras

População de Oeiras População 176.000 habitantes dos quais 10.000 estrangeiros (2018), sendo que 52,6% são mulheres e 47,4% são homens. Representa 8,4% da população da Grande Lisboa. A taxa de jovens é superior à média nacional. O Actual PDM prevê um crescimento demográfico acima dos 250 mil habitantes.
Rendimentos e salários em Oeiras Rendimento Salário médio de 1.740 € (a média nacional é de 1.170 €). É o concelho com maior rendimento per capita, o 2º concelho com maior poder de compra e o 2º maior concelho a arrecadar impostos em Portugal.
Escolas e Faculdades Educação Oeiras tem a mais elevada taxa de escolarização do país (30,7% com Ensino Superior). 12 escolas do ensino secundário, 6 estabelecimentos do ensino superior (Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier, Faculdade de Motricidade Humana, Instituto Superior Técnico, Escola Superior Náutica Infante D. Henrique, Universidade Atlântica, Escola Superior de Saúde Atlântica, Academia de Comunicações e Informação da NATO). Tem 4 escolas no top 10 do ranking 2020 das melhores escolas públicas do distrito de Lisboa. As Escolas Internacionais complementam esta oferta: Oeiras International School (Barcarena) e International Sharing School (Porto Salvo).
Hospitais, Clínicas e Farmácias em Oeiras Saúde 3 Hospitais (Hospital da Luz Oeiras, Hospital de Santa Cruz, Hospital São Francisco Xavier); 5 Centros de Saúde (Oeiras, Barcarena, Carnaxide, Linda-a-Velha, Algés); 47 farmácias;
Centros empresariais e de negócios em Oeiras Empresas 5 Pólos Empresariais: Taguspark, Lagoas Park, Quinta da Fonte, Campus Agrotech e Arquiparque. Oeiras é o 2º município do País, a seguir a Lisboa, com o maior volume de negócios entre as empresas não financeiras (dados de 2018, +6% do que no ano anterior). 24.223 empresas das quais 106 são grandes empresas tais como: Google, Cisco, Altice, HP, Dell, National Instruments, Colt, Cilnet, Canon, Johnson & Johnson, Pfizer, MSD, GlaxoSmithKline, BMW, Volvo, Nissan, Renault, Fiat, L'Oréal, BP, SIC, TVI, Nike, PepsiCo, etc.
Ciência e Investigação em Oeiras Ciência e Investigação ITQB, IBET, Instituto Gulbenkian de Ciência, INIAV. Prevê-se para breve um novo polo de investigação da Altice no Taguspark: o Altice Labs. Este polo ajudará a produzir tecnologia para 60 países.
Praias de Oeiras Praias e Mar Praias de Santo Amaro, Torre, Paço de Arcos e Caxias. São 2,1 Km de praias, todas com Bandeira Azul, comprovando a qualidade das suas águas e toda a infraestrutura de apoio. O Porto Recreio de Oeiras com a marina e respetiva zona de lazer e o Clube Náutico de Paço de Arcos complementam a oferta de praias e convidam à prática de pesca desportiva, canoagem, vela, bodyboard, surf, windsurf, kitesurf, vólei e futebol de praia.

A localização privilegiada de Oeiras, encostada a Lisboa, a Sintra e a Cascais, é um trunfo imbatível. Os bons acessos rodoviários e a proximidade com o Aeroporto (24 min) complementam e fazem a diferença.

Oeiras, um concelho "Family Friendly"

Viver com qualidade é o desejo de quem compra casa em Oeiras. E isso é o que pode encontrar aqui! O clima ameno e ensolarado, os parques e zonas verdes espalhadas por todo o concelho, as escolas públicas e privadas que se destacam no ranking nacional, a segurança, os equipamentos desportivos e de lazer, fazem deste, o concelho onde as famílias querem morar. E razões não faltam:

  • Lazer: Passeio Marítimo de Oeiras (; Fábrica da Pólvora (espaço de 40 hectares com museu, atividades culturais, restauração, jardins e parque urbano); Espaços de Jogo e Recreio para as crianças e famílias, espalhados um pouco por todos os jardins e localidades do concelho;
  • Jardins - Para além do Parque dos Poetas (22,5 hectares entre Oeiras e Paço de Arcos), Oeiras tem 21 jardins distribuídos por todo o concelho;
  • Equipamentos Desportivos: Campo de Golf (9 buracos, com expansão para 18 no futuro), Piscinas (Complexo de Piscinas do Jamor, Piscina Oceânica, Sport Algés e Dafundo, Piscinas Municipais de Barcarena; Linda-a-Velha; Outurela/Portela), Equitação (Academia e Centro Equestre João Cardiga), Ténis (Clube de Ténis do Jamor, Clube Escola de Ténis de Oeiras), Futebol (Estádio Nacional do Jamor, Cidade do Futebol, Estádio Municipal Mário Wilson), Futsal (Pavilhão dos Leões de Porto Salvo), Vela e Canoagem (Clube Desportivo de Paço de Arcos, Associação Marítima e Recreativa de Oeiras, Sport Algés e Dafundo);
  • Escolas Internacionais: Oeiras International School, Sharing International School, Academia Aga Khan (em fase de projeto), e mesmo ao lado, em Carcavelos, St. Julian's School e St. Dominic's International School;
  • Cultura: Oeiras é candidata a Capital Europeia da Cultura 2027 e não lhe faltam motivos: Auditório Municipal Eunice Muñoz, Teatro Independente de Oeiras, Teatro Municipal Amélia Rey Colaço, Auditório Pátio do Enxugo, Auditório Municipal Ruy de Carvalho, Auditório Lourdes Norberto, etc.
  • Património: Palácio Marquês de Pombal, Palácio dos Aciprestes, Quinta Real de Caxias, Museu da Fábrica da Pólvora, Igreja Matriz de Oeiras, Convento da Cartuxa, Povoado Pré-Histórico de Leceia, etc.; 
  • Segurança: Portugal é o 3º país mais seguro do mundo;

Oeiras tem Futuro?

Oeiras é um dos concelhos na periferia de Lisboa com maior potencial de crescimento. As razões são várias e que acrescem às já referidas. Entre elas:

  • A aposta, agora reforçada através da marca Oeiras Valley, na atração de mais empresas de base cientifico-tecnológicas, tirando partido dos seus parques empresariais, é uma das principais razões. Está previsto um forte crescimento da sua área de implantação, nomeadamente tirando partido de terrenos ainda disponíveis, p.ex. no Taguspark ou graças ao novo Parque Empresarial de Porto Salvo (em fase de plano de pormenor). No Taguspark, a LG Electronics inaugurou novas instações, vai nascer o Altice Labs, está em construção a nova sede da PHC, etc.
  • A oferta de Escolas Internacionais, o Oeiras International School acabou de inaugurar em Barcarena um novo polo dedicado ao 1º ciclo, a acrescer ao já existente para os restantes ciclos. A escola internacional Academia Aga Khan encontra-se neste momento em fase de projeto e será instalada em terrenos de Porto Salvo (35 hectares, junto à Galp de Oeiras da A5).
  • A aposta na requalificação das zonas históricas do concelho através da recuperação de património municipal e nacional é uma realidade em curso na: Quinta Real de CaxiasCasa da Pesca, Convento da Cartuxa e Estação Agronómica Nacional, Palácio Restani, etc.. Por outro lado estão em fase de projeto, estudo e implementação, intervenções profundas no urbanismo publico em diversas freguesias, nomeadamente Queluz de Baixo, Algés, Linda-a-Velha, Caxias e Porto Salvo através da remodelação de praças existentes, bem como a criação de novas zonas de lazer e disfrute público.
  • A mobilidade e os transportes são uma das principais preocupações dos habitantes de Oeiras. Esta é uma das vertentes que mais vai mexer nos próximos anos em Oeiras. A construção de ciclovias e de novas acessibilidades rodoviárias é uma realidade em curso e que pode ser consultada 

É de salientar ainda que se encontram em fase de projeto obras que visam a descongestão rodoviária bem como a construção de ciclo vias transversais a todo o concelho.

Do ponto de vista imobiliário estão previstas ainda novos projetos (uns em fase avançada, outros em discussão publica) que a serem concretizados trarão novas dinâmicas em termos de urbanização e de atividades turísticas e de lazer:

  • Requalificação da zona ribeirinha entre Pedrouços, Lisboa e Cruz Quebrada. Este é um projeto que conta com o apoio do Governo e que visa dar uma nova vida a estas zonas que ligam Lisboa e Oeiras ao rio Tejo.
Atualizado em: 
25. Julho 2020
 
185 leituras

Siga-me nas redes sociais